Blog

←Voltar

Tendências de Fibonacci

Ano 3, No 63, Data 27/04/2009

Carlos Martins: Profissional de Investimento Certificado APIMEC CNPI, autor do livro "Os Supersinais da Análise Técnica" (Ed. CampusElsevier, 2010) e sóciofundador do Trader Gráfico.



Os percentuais de Fibonacci já são muito conhecidos dos investidores, seja como projeção simples, seja como projeção de tendência (o fibonacci fan) ou ainda por projeções alternadas. Já tratamos o fibonacci na newsletter do dia 04/02/2008.

Os percentuais mais utilizados estão diretamente ligados ao número de ouro, 1,618033988749895, ou seja, o 61,8% e o 38,2% (100 – 61,8). O que faremos aqui é utilizar estas proporções para definir uma tendência primária, o que vai ajudar a posicionar o investidor em relação a possíveis correções de preço ou rallies de compra.

Utilizaremos uma média móvel simples como se fosse um envelope, porém serão 4 patamares diferentes, sendo que utilizaremos os números de fibonacci divididos por 10 para pegarmos tendências reais em gráficos diários.

O 61,8% será igual a 6,18% e o 38,2% será 3,82%. Utilizaremos uma média móvel simples de 21 períodos e a multiplicaremos pelos seguintes valores:

Linha1: MMS * 1,0618 – relativo a 100 + 6,18%
Linha2: MMS * 1,0382 – relativo a 100 + 3,82%

Linha3: MMS * 0,9618 – relativo a 100 – 3,82%
Linha4: MMS * 0,9382 – relativo a 100 – 6,18%

Estas 4 linhas vão ter o efeito abaixo nos gráficos:

Responsive image


Responsive image


Responsive image


Responsive image


Interpretação

Sempre que as linhas estiverem apontando para baixo temos uma tendência primária de baixa, isto quer dizer que você pode preparar estratégias para operar vendido no médio prazo e comprado nas correções.

Quando as linhas apontam para cima temos que a tendência primária é de alta. Construa estratégias para operar comprado no médio prazo e ficar vendido apenas nas correções de preço.

Quando as linhas ficam andando na horizontal temos um momento de indefinição. Normalmente ações sem tendência definida ficam nesta configuração. Recomenda-se utilizar osciladores para identificar os melhores momentos para operar comprado ou vendido.

Notem que ativos de tendência forte, como Petrobras, saem da baixa diretamente para alta, enquanto que ativos mais lentos, como Bradesco e Natura passam por momentos de indefinição antes. O próprio Ibovespa passa por indefinições antes de fimar alguma tendência.

 
Responsive image
O estudo Tendências de Fibonacci faz parte do novo pacote de estudos do Trader Gráfico 3.1 pelo menu:

Estudos > Estudos Personalizados > Tendências de Fibonacci